fazer login

Como iniciar um negócio durante a pandemia

Ao contrário do que se imaginava, o Brasil teve um forte aumento de...

Publicado quarta, 07 de outubro de 2020
[Capa Como iniciar um negócio durante a pandemia]

Ao contrário do que se imaginava, o Brasil teve um forte aumento de empreendedores desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o Portal do Empreendedor, de janeiro até setembro de 2020, houve um aumento de 14,8% no número de micro empreendedores no país, em comparação com o mesmo período do ano anterior. São mais de 10 milhões de novos empresários no Brasil!

Este reforço nos números do empreendedorismo brasileiro, aconteceu devido ao aumento do desemprego que desde o início do ano tem sido massivo. Segundo o IBGE, só nas primeiras semanas de junho de 2020, mais de 700 mil pessoas ficaram desempregadas, elevando a taxa de desocupação de 11,8% para 12,4% e ainda não para de crescer.

Com as contas chegando e a necessidade de prover a família, milhares de pessoas perceberam que agora é o momento propício para iniciar um negócio, prosperando e levando em frente o sonho de ser um empreendedor de sucesso a médio e longo prazo.

Confira neste artigo, dicas para iniciar seu negócio e algumas oportunidades do mercado que são fáceis de implementar, baratas e com bom retorno financeiro.

Os tipos de empresas no Brasil e os custos para começar

Até 2017, o Brasil possuía mais de 4 milhões e 400 mil empresas, e de lá para cá, houve queda no fechamento de negócios, sendo que em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, aconteceram mais demissões e fechamento das portas de inúmeras empresas.

Apesar disso, mais de 550 mil[1] pessoas deram entrada em seus CNPJ- Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, segundo o Portal do Empreendedor, na intenção de começar o próprio negócio de maneira legal e com custos baixos. Mas é possível abrir uma empresa com baixo custo?

Tudo depende da modalidade escolhida e qual o faturamento médio que irá obter. Atualmente, existem no Brasil X modalidades de empresas ou CNPJ- Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica:

- MEI- Micro Empreendedor Individual: O MEI é uma modalidade dedicada a empreendedores que trabalham sozinhos (ou possuem até 1 empregado). Seu faturamento é de até R$ 81.000,00;

- EI- Empresário Individual- Este tipo de empreendedor trabalha também por conta própria, porém tem faturamento mais alto, de até R$ 360,000,00;

- SA- Sociedade Anônima e Sociedade Limitada: As siglas S.A e LTDA, vem após a definição da razão social e demonstram qual a sociedade da empresa. O que difere uma da outra é sua estrutura e modelo contábil.

A Sociedade Anônima por exemplo, é regida por estatutos e capital em ações. Enquanto a Sociedade Limitada é quando existem pessoas físicas e jurídicas no negócio, com divisão de quotas na sociedade e estabelecidas de forma limitada;

- ME- Micro Empresa: Com faturamento de até R$ 360.000,00 ao ano, é cadastrado na junta comercial e com enquadramentos que vão do lucro presumido e real, até o simples, um dos mais usados por ter menos custos com impostos;

- EPP- Pequena Empresa ou Empresa de pequeno porte: Estas empresas tem faturamento superior a R$ 360.000,00 e até 4,8 milhões de reais por ano e se assemelham ao ME quanto a tributos e obrigações, porém a diferença é o faturamento mais alto.

Sabendo dessas informações, é preciso decidir como será seu negócio. Se for como MEI, os custos geralmente são mais baixos, em alguns casos, quase zero. É o caso, por exemplo, de empresas ou serviços digitais, através da internet.

Estes serviços têm custo muito baixo para o profissional, tanto para implementação quanto com impostos, porém o faturamento limitado a pouco mais de 6 mil por mês, pode ser um dificultador para negócios com crescimento mais rápido e faturamento maior.

Para adquirir CNPJ em algumas modalidades chega a ser gratuito, mas em outras, assim como todo o processo de documentação e contabilidade para abertura da empresa, requer gastos que podem chegar a R$ 1.500,00, mas os valores variam de estado para estado e até entre regras leis entre cidades.

Dicas de negócios para iniciar durante a pandemia

Como iniciar um negócio durante a pandemia

Cabeleireiro em casa

Se sua profissão é de cabelereiro e por conta da pandemia o salão precisou sem fechado, ofereça atendimento em domicílio a clientela.

Seguindo as regras sanitárias como uso de máscara e higienização de todos os produtos e aparelhos utilizados, é possível atender a todos clientes e até aumentar o faturamento, cobrando uma taxa a mais e simbólica para deslocamento por exemplo.

Alimentos em delivery

Eis uma das formas mais usadas para empreender em tempos de pandemia. Que tal fazer marmitas saudáveis para quem está trabalhando home office? A ideia é ótima para atender pessoas que estão trabalhando em casa, mas não querem perder tempo no fogão. Ofereça um cardápio variado a preços acessíveis, com entregas rápidas dentro de uma área específica.

Consultoria online

Se você trabalha com economia ou contabilidade por exemplo, e só seu trabalho não está ajudando a fechar o mês? Ofereça consultoria para investimentos e serviços em contabilidade a parte.

Esses serviços têm sido cada vez mais buscados, já que mais pessoas tem se interessado em multiplicar seu dinheiro, e outros precisam de assessoria contábil, como outros pequenos empreendedores.

Revendendo produtos

Revender semi jóias, cosméticos e até roupas, são sempre boas opções para complementar os ganhos, mas se a ideia é montar uma loja, invista em lojas online, com fotos e vídeos dos produtos e dê opções variadas de pagamento ao cliente. Nesse caso, invista em marketing digital, com posts para redes sociais e fotos que valorizem os produtos aos clientes.

Aluguel de aparelhos esportivos

Academias precisaram fechar as portas para conter a contaminação do novo coronavírus. Para manter o pagamento dos custos das instalações, algumas dessas empresas optaram por alugar os aparelhos esportivos para serem usadas em casa pelos alunos.

Se você montou uma academia e espera manter seus ganhos, essa é uma boa ideia de negócio que pode, inclusive, se manter depois da pandemia.

Empreendedorismo na EW Cursos

Para se preparar para iniciar o próprio negócio, conheça o curso online Empreendedorismo da EW Cursos. O curso é bastante completo e perfeito para dar luz a questões referentes a abrir o primeiro negócio, como deve ser a postura de um empreendedor e quais as obrigações necessárias.

A EW Cursos possui mais de 600 cursos online ativos e de qualidade, atualizados e com certificado reconhecido e aceito em todo Brasil! Matricule-se agora no curso online Empreendedorismo da EW Cursos e garanta seu sucesso empresarial!

[1] https://forbes.com.br/negocios/2020/07/empreendedorismo-na-pandemia-13-negocios-que-surgiram-durante-a-crise-de-covid-19/

 

Leia também